Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



O political star José Sócrates foi detido e já inundou a comunicação social. Teorias e mais Teorias.

por ., em 22.11.14

 

José Sócrates foi detido por suspeita de corrupção e branqueamento de capitais. A estrela politica já fez inundar a comunicação social, quer nacional como internacional e promete ser tema de interesse para muitos. 

 

Com tamanho interesse que faz despertar em Portugal e não só, as teorias da sua detenção são muitas, algumas delas com intenção de proteção a Sócrates mas a maioria de condenação. 

 

A detenção teve a origem na vida de luxo que tinha em Paris que não era compatível com os seus rendimentos. 

A detenção diz respeito a 20 milhões de euros que transferiu para a Suíça. 

A detenção de Sócrates faz parte do jogo politico em  que vem agradar ao PSD no tempo que ocorre. 

A detenção de Sócrates é para concentrar as atenções e esconder algo maior que está ou vai acontecer. 

A detenção foi a consequencia do BES.

....

 

As teorias são muitas, só espero que no final não fique em águas de bacalhau e o Sr. José Sócrates aproveite para lançar um livro a contar o que aconteceu e fazer-se passar por vitima. 

 

 Mas é impressão minha ou sinto vários partidos e pessoas influentes a tremer de medo. O que eu gostava mesmo que acontecesse era que os vários corruptos se começassem a denunciar uns aos outros, isso sim...

 

Sr. Carlos Alexandre meta lá esse corrupto na prisão, provas e casos é o que não deve faltar... 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:53



3 comentários

De João Carlos Reis a 27.11.2014 às 03:27

Prezado .,
eu só tenho a acrescentar ao que escreveu o seguinte:
O que infelizmente a realidade (e é com grande pesar e tristeza que o escrevo, pois gostaria de escrever o oposto do que vou escrever) nos tem demonstrado no pós-25 de Abril é que a grande maioria dos políticos (e em particular aqueles que nos têm governado), até prova em contrário, é culpada. Bem... mas dirão os "velhos do Restelo": "Nã, não... todos são inocentes até prova em contrário..."... Pois... mas vamos à, infelizmente, bem triste realidade dos factos que provam o que eu afirmei na minha primeira frase (e isto só para falar nas provas que mais dão nas vistas, tanto a nível interno como internacional, pois muitas outras poderia dar): 40 anos de Democracia, 3 auxílios financeiros externos. E só não os houve na última década do milénio passado nem na primeira deste milénio por causa dos milhões que vieram para Portugal da antiga C.E.E.. Também afirmo, com muita consternação minha, que, se os nossos políticos continuarem a não ter carácter, a não serem idóneos e afins, bem podem ter a certeza absoluta que na próxima década também iremos precisar de outro auxílio financeiro externo. Vão-se preparando, compatriotas...
Se estas investigações que agora estão a fazer ao Sócrates (e desengane-se quem pensa que foi ele que originou a crise, pois ele apenas agravou aquilo que já vinha de trás, mais propriamente de todos os governos desde 1975) tivessem sido feitas logo no primeiro governo do Mário Soares, de certeza absoluta que que todos os nossos governantes desde então poderiam continuar a não ter vergonha, mas pelo menos teriam medo antes de se deixarem corromper (e afins) e de tomar decisões desastrosas para o país e para os meus compatriotas e poderíamos, se também fossem competentes, viver num dos países com melhor nível de vida do mundo.
Eu bem que gostaria de deixar aqui um elogio aos nossos governantes e políticos, sinal que estaríamos bem melhor do que agora estamos, mas infelizmente (e sem orgulho nenhum) sou obrigado a constatar o facto de que todos eles, uns mais, outros menos, contribuíram, juntamente com o auxílio da maioria dos nossos empresários, administradores e afins, de forma significativa para “o estado a que isto chegou”...

De . a 30.11.2014 às 12:39

Olá João Reis. 
Obrigado pelo seu comentário. 
Concordo com o seu comentário, mas acrescento, que para haver corrupção é preciso haver um corrupto e um corrompido. Se em 1975 era fácil os governos serem corruptos visto que a maioria da população não tinha acesso a informação e desta forma eram facilmente influenciados  ( com promessas e jantares eleitorais) no século XXI não se percebe como a população é corrompida. É verdade que os governos escondem a maioria dos seus atos de corrupção, é verdade que a justiça nem sempre funciona... mas também é verdade que hoje a população tem acesso a informação. 


Quero que com isto dizer que, desde que me lembro todos os partidos que estiveram no governo foi PS ou PSD existindo uma lista (já extensa) de outros partidos. Na minha maneira de ver, quando se vota em partidos que levaram à crise atual, quando se vota em partidos que favorecem a corrupção, estamos nós (população) a valorizar estes atos e não a condenar como deveríamos fazer. 


No seu comentário não vejo referencias a nenhum partido em concreto (o que é  pouco frequente) o que me leva a querer que vota não porque tem um partido (como se de um clube de futebol se tratasse), mas que vota de acordo com o que seria melhor para o país. Em tempo de eleições já cheguei a ouvir este comentário " votei no Seguro, não gosto dele, mas é do meu partido". 


Como diz no seu comentário, " 40 anos de Democracia, 3 auxílios financeiros externos" e apenas "dois" partidos no governo.... é estranho de mais....

De João Carlos Reis a 01.12.2014 às 01:47

Prezado .,
concordo inteiramente consigo... eles não são os únicos culpados... mais culpados ainda são aqueles que, sabendo o que eles fazem, ainda por cima votam neles ou nos seus "descendentes"...
Desde que estamos em democracia só dois partidos ganharam as eleições: PS e PSD. No entanto houve algumas alturas em que governaram coligados com outros partidos: PCP, CDS e PPM. Que eu me lembre, mais nenhum partido esteve em qualquer governo.
Eu explico porque é que não vê nenhuma referência a qualquer partido na minha intervenção: abri os olhos. Passo a explicar: a mim só me enganaram nas duas primeiras vezes em que votei (era eu menino e moço... eheheheheheheh...) para as Legislativas... A partir do momento em que abri os olhos deixei de votar no partido em que votava (e até cheguei a ser militante) e passei a votar num que nunca teve expressão parlamentar, mas que tem os mesmos ideais de centro-direita que eu tenho... só espero é que se alguma vez vier a ser governo não me desiluda, pois acima dos ideais devem estar o Carácter, a Humildade, a Honestidade, a Integridade e afins.

Comentar post



"A melhor maneira de prever o futuro é criá-lo."

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  


calendário

Novembro 2014

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30