Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Pessoas sem filhos vão pagar mais de IRS.

por ., em 20.07.14

 

 

Pode ser de mim, mas não existe uma medida que tenha pés nem cabeça... Agora quem não tem filhos vai pagar mais de IRS e quem têm filhos paga menos. 

 

"Se as propostas da Comissão de Reforma do IRS forem em frente, a introdução de um quociente familiar no apuramento do rendimento sujeito a imposto (o coletável) irá fazer com que as famílias com dois filhos vejam a sua fatura com IRS reduzir-se, em média, em 206 euros. Já os contribuintes sem dependentes devem preparar-se para uma subida de 46 euros na coleta líquida."

 

Incentivos à natalidade não pode passar por incentivar quem não quer ter filhos a ter, por uma questão de poupança. Um sistema idêntico foi implementado em França em que o resultado foi o aumento da taxa de natalidade nos imigrantes que aproveitaram esse sistema para terem melhores condições e mais regalias no sistema social francês.... (é certo que em França os apoios eram de outra dimensão e muitos vitalícios, passando mesmo para a reforma de quem teve filhos)

 

Não se pode beneficiar os pais que tem filhos, mas sim beneficiar quem quer ter filhos reduzindo a despesa e os encargos com a educação, saúde, lazer (dos filhos)... Em vez desta medida porque não beneficiar as crianças com material escolar gratuito, saúde gratuita, alimentação gratuita (dos filhos) mais segurança nas escolas, melhor educação....

 

Porque penalizar as pessoas que não querem ter filhos? 

 

À cerca de um ano expliquei qual a minha opinião para a redução da taxa de natalidade em Portugal (mas não só) no post "

Em 2060 mais que 32% da população portuguesa vão ser velhos." em que referi " houve uma grande mudança de culturas, hoje a maioria dos jovens dão mais importância à vida profissional do que há alguns anos. Hoje o papel da mulher é completamente diferente, as jovens actualmente são qualificadas, estudaram anos e anos e foram sempre orientadas para o trabalho e nunca para a família nem para o papel de mãe. " mais que tudo a redução da taxa de natalidade deve-se à mudança de cultura muito por culpa da pressão da sociedade nos jovens sobre a sua vida profissional, a sua carreira... 

 

Explicando o meu pensamento, não acho que penalizando quem não têm filhos e beneficiando quem têm (financeiramente) seja uma boa aposta. A subida da taxa de natalidade passa por uma mudança de cultura. Sou licenciado e durante a minha educação (escolar) nunca se falou em família nem da importância da mesma, nunca me orientaram para a importância de constituir uma família... Mas sim para a minha vida profissional. 

 

Se cada vez mais as crianças passam o dia todo na escola e o assunto família nunca é abordado, se as crianças quando chegam a casa muitas das vezes não estão com a família, se a sociedade apenas dá importância à vida profissional e faz pressão para que isso aconteça.... facilmente se conclui que ao contrario dos nossos pais e avós em que a prioridade era constituir uma família e depois conseguir um bom trabalho para a sustentar, atualmente a prioridade dos nossos jovens é conseguir um bom trabalho e uma vida financeira boa. 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:26




"A melhor maneira de prever o futuro é criá-lo."

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  


calendário

Julho 2014

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031