Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Na politica, o que se diz hoje, amanhã já é mentira.

por ., em 13.10.15

Em 2009 Costa tinha o discurso do vídeo abaixo, que até parece o inverso do que está a fazer atualmente. 

 

 

Apesar disso, eu não vejo mal nenhum o facto de António Costa estar a negociar ou debater ideias com os outros partidos, até acho bem. 

 

O que eu não acredito é que António Costa consiga criar governo com a esquerda que o criticava, esquerda que passou a campanha toda a dizer que não existia diferenças entre PS e PSD. 

 

Mas a verdade, as maiores diferenças nas propostas de campanha foram mesmo entre os vários partidos de esquerda.... Nas ideias quem está mais próximo é mesmo o PS e PSD. 

 

É impossível criar governo com tamanhas diferenças na esquerda, com propostas de campanha referentes à saída do euro e o seu inverso... Na verdade na politica tudo é possível, e o que se disse em campanha contra o PS agora já não conta.

 

Eu não entendo o que se define como "direita" ou como "esquerda" o que me interessa são as ideias para o país.

 

E o que é melhor para o país? fu*k isso é o que menos interessa na politica quando se trata de poleiro. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:22

5 grandes empresas vão recrutar talentos

por ., em 14.04.14

 

No concurso Jumping Talent, vai estar o Santander Totta, a Deloitte, a ANA Aeroportos, o Grupo Elevo e a Accenture através do qual vão poder recrutar jovens talentos, estudantes ou recém-licenciados.

 

 

No concurso, promovido pelo Universia, os jovens são convidados a demonstrar as suas habilidades perante os responsáveis de recursos humanos das empresas, num evento, em formato de “talent show”, que procura fazer uma abordagem inovadora e criativa ao processo de recrutamento.

 

 

Os interessados, que podem submeter a sua candidatura através do site oficial do Jumping Talent, deverão ter formação em áreas relacionadas com comunicação, marketing, gestão, economia, recursos humanos, direito, matemática, psicologia, engenharias, entre outras.

 

Numa primeira fase do concurso, que decorre entre 1 de abril e 16 de maio, é a equipa de recrutamento do Universia que fica encarregue do processo de seleção. Entre mais de 4.000 currículos que a organização espera receber, apenas os 60 melhores candidatos chegarão à fase final.

Durante este processo, serão avaliados requisitos como o bom desempenho académico ou conhecimentos de inglês (que será avaliado pelo Knightsbridge Examination & Training Centre), sendo valorizadas experiências internacionais (académicas ou profissionais). Os candidatos deverão anexar à sua inscrição uma carta de motivação ou de recomendação da sua universidade.

 

ler noticia completa 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:11

Alemães querem imitar a Suiça e fazer um referendo à emigração.

por ., em 17.02.14

Depois do governo de Angel Merkel ter vindo a público avisar que o referendo suíço poderia trazer vários problemas para a UE e de lamentar o resultado positivo do referendo, eis que uma sondagem diz que 72% dos alemães querem que o seu país também realize um referendo idêntico ao da Suíça. 

 

Com esta sondagem, já era de esperar que os partidos de oposição pegassem nesses valores para fazer frente a Merkel, um dos maiores partidos da oposição já veio dizer que um pouco mais de Suíça não faria mal à Alemanha"

 

Por um lado concordo que deveria de ser a população a decidir algumas das medidas importantes do seu país com referendos, e nesse sentido não percebo porque é que em Portugal os Portugueses não tem qualquer poder de voto nas grandes decisões do país. 

 

 

Em relação ao assunto da emigração é um pouco complexo.  Na verdade, se queremos combater a desigualdade no mundo, este tipo de barramentos não faz qualquer sentido, porque estamos a limitar uma pessoa pela sua nacionalidade. Para mim não faz sentido que uma pessoa não possa ir viver para um país qualquer que lhe apeteça, independentemente se o seu país de origem tem ou não um acordo com o país de destino. 

 

Se uma pessoa, seja de que nacionalidade for, quiser ir para um outro país e se compromete a cumprir todas as normas locais, qual o motivo de esse indivíduo não poder ir ou ter de cumprir mais procedimentos para isso?

 

 

Por outro lado, facilmente se consegue perceber que um país terá um grande impacto se abrir portas à emigração, impacto esse que pode ser positivo ou negativo. Se por uma lado a emigração pode ser uma solução ao envelhecimento da população, esta pode ter um impacto negativo nomeadamente numa maior concorrência ao emprego local. 

 

 

E  vocês o que acham sobre a emigração?

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:37



"A melhor maneira de prever o futuro é criá-lo."

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  


calendário

Maio 2017

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031