Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Será que todos ganharam?

por ., em 05.10.15

Sem Título.png

Depois de apurados os votos dos portugueses parece que não existe derrotados nem vencedores. 

O PSD/CDS-PP ficou na frente mas perde a maioria, na teoria são os mesmos que vão governar, mas na prática e ao contrário do passado, apenas vão governar se os outros partidos assim o quiserem. 

O PS  que no inicio tinha tudo para ganhar estas legislativas com maioria absoluta, perde pela péssima campanha que fez,  pelas sombras do passado, pela arrogância do presente e pela ausência de alternativas para o futuro. Na teoria não ganha, e não tem poder de governar, na prática ganhou um poder enorme em que o PSD/CDS tem de pedir autorização ao PS para governar. 

 

Fico triste quando existe 16 partidos que estão presentes no boletim de voto, mas para os Portugueses apenas existem 2 partidos e mais 3 para para alguns demonstrar o descontentamento, os Portugueses mostraram mais uma vez que são fieis aos mesmos partidos. Mas fico ainda mais triste quando existe 16 partidos e nenhum deles apresenta alternativas sérias nem para governar, nem para discutir assuntos que apesar de ser importantes são sempre esquecidos na assembleia. 

 

Mas o que interessa agora é o resultado final, o PS tem de assumir um acordo com o PSD, até porque se não o fizer, o PS arrisca-se a ficar ainda mais mal na fotografia, se o PS obrigar uma segunda ronda acredito que irá perder e neste caso em tudo. 

O país tem aqui uma oportunidade para juntar os recursos dos vários partidos e criar em conjunto um plano de recuperação da economia, para combater o desemprego, melhorar o ensino e a saúde tornados mais eficientes e menos gastadores de recursos. 

 

Vamos ver qual será o primeiro partido a não aguentar a pressão. 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:58

O medo de perderem novas regalias no futuro fez com que PSD e o PS retirassem proposta subvenções vitalícias a ex-políticos

por ., em 21.11.14

 

Estava tudo certo, os maiores partidos da oposição tinham chegado finalmente a um acordo (coisa que não acontece à muito tempo em temas fundamentais para o país) sobre um tema que agradava a todos, repor as subvenções vitalícias a ex-políticos. 

 

A proposta veio dos deputados  José Lello (PS) e Couto dos Santos (PSD) com o apoio dos seus partidos, a ideia era esta proposta ser aprovada em segredo, mas o BE (Bloco de Esquerda) exigiu a votação da proposta em plenário e a partir dai houve movimentações  no PSD no sentido de inverter a situação.

A proposta apresentada pelo PSD e PS foi noticia nos vários meios de comunicação, os "outros" partidos opuseram-se sobre a medida, o medo do PS E PSD perderem votos ou no futuro perderem ainda mais regalias e antes que esta proposta de roubo fosse ainda mais divulgada retiraram-se. 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:58

Programa cautelar vs Saída à Irlandesa ( saiba as diferenças)

por ., em 09.03.14

 

Vou tentar explicar o meu ponto de vista entre programa cautelar e uma saída à Irlandesa, as vantagens e as desvantagens de forma muito simplista. 

 

 

Saída à Irlandesa: Significa que vamos deixar de receber dinheiro do FMI, não estar dependentes do controlo e das normas da troika. O nosso financiamento passa exclusivamente pelos mercados, e são eles que ditam as regras. Teremos sempre algum controlo pelas instituições europeias de forma a garantir o pagamento dos empréstimos que temos vindo a receber por parte dessas instituições. 

 

 

Programa CautelarEste programa é uma rede de segurança que garante financiamento a Portugal caso o regresso aos mercados seja feito com taxas de juro demasiado elevadas. Neste caso, o Banco Central Europeu e  as instituições europeias vão exigir contrapartidas mas mais leves do que um segundo resgate. 

 

Só devemos sair à Irlandesa se os mercados nos estiverem a emprestar dinheiro a juros aceitáveis e que sejam suportáveis, mas os mercados são muito influenciáveis.

 

 

Escolher sair à Irlandesa o mais provável é que os juros subam, pois os mercados sabem que nós vamos ficar completamente dependentes deles e se alguma coisa correr mal não temos outra forma de financiamento, ou seja, maior é o risco e maior são os juros que exigem.  

 

Como disse, os mercados são muitos influenciáveis, quero com isto dizer, que se existir mais uma crise politica (ou mais uma birra politica), mais casos de corrupção, ou de má gestão de dinheiros públicos ( como sabemos isso é o prato do dia em Portugal) o juros vão subir e muito. Neste caso, não temos outra forma de financiamento a não ser pedir apoio às instituições europeias, voltamos ao inicio desde que veio a troika para Portugal. 

 

Sair à Irlandesa sem ter um plano a médio e longo prazo, que seja realizado de forma conjunto com os maiores partidos da oposição para mim é um crime. 

 

Reparem quem, até podemos traçar um caminho que possa ser "sustentável" a médio prazo, mas estamos quase em eleições e isso significa que o outro governo não tem nenhum compromisso em seguir o plano traçado pelo governo anterior. Ou seja, aos olhos dos mercados não temos nenhum plano a médio e longo prazo e isso representa um risco elevado, ou seja, um juro elevado que vamos ter que pagar. 

 

Um programa cautelar significa que se por alguma razão (e temos muitas razões para pensar nisso) os mercados nos deixarem de emprestar dinheiro a juros que sejam aceitáveis temos uma outra alternativa, uma outra forma de financiamento. 

 

Ao contrário da Irlanda, não temos um acordo a médio prazo entre os maiores partidos da oposição ( em vez disso, temos um sistema politico completamente corrupto e que apenas defendem os seus interesses), a nossa economia não é forte e o nossos sistema politico favorece a corrupção, a nossa justiça é escandalosa ( super influenciada pelos grandes grupos de interesse).... E com isto tudo querem ficar dependentes dos mercados que são muito sensiveis a tudo isto????

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:23



"A melhor maneira de prever o futuro é criá-lo."

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  


calendário

Maio 2017

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031