Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Provérbios populares adaptados aos dias de hoje.

por ., em 20.08.13

 

 

Hoje resolvi fazer uma coisa diferente, vou adaptar alguns provérbios populares aos tempos de hoje, metendo um pouco de ironia e de humor. 

 

Ps: Os provérbios por mais que o tempo passe conseguem sempre serem actuais e se adaptam a determinadas situações, apenas vou brincar um pouco. 

 

 

1- Se tens medo adopta um cão. 

 

(Com tantos animais abandonados hoje em dia, já não faz sentido comprar um cão, mas sim dar uma segunda oportunidade)

 

2- Mais vale 1€ na mão do que 2€ em divida. 

 

3- Acção em acção enche o Cavaco o casarão 

 

(faz referencia ao escândalo do BPN,  em que Cavaco comprou acções do banco a metade do preço e de seguida comprou um casarão no Algarve por preço de amigo)

 

4-  Fia-te no Coelho e não corras daqui para fora

 

(Faz referencia ao Passos Coelho e principalmente ao jovens. Fia-te nele e não corras para fora de Portugal e vais ver o teu futuro miserável que irás ter em Portugal)

 

E qual seria o provérbio que adaptavas para os dias de hoje? Atualiza o teu provérbio favorito nos comentários. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:53

Mais um, O atual ministro dos negócios e estrangeiros também andou a comprar ações à lá Cavaco

por ., em 10.08.13

 

"O ministro dos Negócios Estrangeiros comprou acções do grupo BPN a menos de metade do preço pago pela fundação a que presidia há 12 anos."

Ler mais: http://expresso.sapo.pt/machete-comprou-acoes-do-bpn-a-metade-do-preco=f825452#ixzz2bZNqSZ3D


Parece que é quase impossível encontrar algum politico, governante (...) sem situações suspeitas. Mas para que julgar este homem que comprou acções a menos de metade do preço pago pela fundação a que presidia, se o atual Presidente da Replica e que deve ser um exemplo também o fez. 


Na verdade são coisas normais aqui em Portugal, o resultado foi de  cerca  8,3 MIL MILHÕES que os portugueses vão ter que pagar.


Eu começo a perceber a teoria e na verdade tem lógica, é uma questão de equidade. 


Eu acho que quando se descobriu que Portugal estava a aumentar a divida de forma absurda, pensou-se, a próxima geração está lixada porque vai ter que pagar esta enorme divida, o que não é justo paras as outras gerações futuras, o melhor é aumentar mais a divida de forma a comprometer mais umas 4 ou 5 gerações de forma a ser mais justo e equitativo. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:40

Mais 6 mil milhões que vamos pagar e calar, desta vez o buraco vem da saúde? qual será a próxima área?

por ., em 04.08.13

 

No meu ultimo post falei sobre a dívida portuguesa ter sido aumentada nos últimos anos, em 2008 a nossa dívida estava de acordo com a média da UE, hoje é quase a segunda maior dívida da UE. Também referi que acredito  que a nossa divida real já não está de acordo com a média da UE à muitos anos antes de 2008, o que acontece é que tínhamos dividas escondidas. 

 

 

Pois bem, com a vinda das entidades internacionais houve pressões para fazer auditorias aos serviços públicos, e isso significa que grande parte das nossas dividas escondidas venham ao de cima. Acontece com a ilha da Madeira, com os transportes públicos e agora com o SNS. 

 

 

A ultima noticia é do SNS com um "buraco" superior a 6 mil milhões de euros até 2011. As conclusões dizem que a origem desta divida está nas parcerias públicas-privadas. 

 

O que eu pergunto é, porque é que estas noticias são públicas para a população? se ninguém se interessa com estas coisas. Porque é que este controle e essas auditorias são realizadas se ninguém é responsabilizado neste país?

 

 

Eu como jovem e que começo a entrar na realidade do país fico chocado com tamanha indiferença pela população sobre estas noticias, o facto de haver culpados e destes mesmos culpados fazem parte do governo ou de outros cargos de relevo e nada acontece. 

 

Esta sexta-feira o PSD e o CDS-PP chumbaram um projecto de resolução da autoria do Bloco quer propunha que o Tribunal de Contas elaborasse “uma auditoria às contas da Região autónoma da Madeira, com o objectivo de aferir o valor da dívida pública total, bem como os principais motivos de endividamento”.

- "Buraco" enorme na Ilha da Madeira que foi escondido até ás ultimas consequencias ( sendo que foi provado que existiu crime) - Responsáveis - 0, pessoas a serem responsabilizadas - 0, o que mudou - nada. 

 

"Madeira esconde buraco de 1.110 milhões de euros apenas nos últimos 3 anos"

 

 

- "bpn" - A maior fraude da banca que alguma vez existiu - Responsáveis - 35 pessoas foram acusadas de responsáveis, pessoas a serem responsabilizadas - essa informação não é fácil de encontrar, o que mudou - Cerca de 8,3 MIL MILHÕES que os portugueses vão ter que pagar. 


" Presidente da República Cavaco beneficiou 275 mil euros no caso BPN"

 


- SNS - "buraco" superior a 6 mil milhões de euros até 2011, Responsáveis - 0, pessoas que vão ser responsabilizadas - 0. 


- Caso dos submarinos ...


....


....

 

Caso do freeport....

...

 

....

 

.... Swaps... 

 

....

 

.... (podia estar aqui a escrever horas e horas, podia passar por as IPSS, pelo o Ensino, pela várias entidades da função pública... enfim)



 

Não percebo porque é que há tanta saída e praticamente todos eles viram profissionais de "sucesso" e as universidades não apostam nos cursos sobre corrupção, fraudes.... enfim, é melhor apostar em cursos da saúde, ou de gestão que não tem saída nenhuma, só mesmo em Portugal. 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:23

E agora Cavaco? Qual será a proxima surpresa.

por ., em 20.07.13

 

Já se sabe que não houve acordo entre os partidos, agora falta saber qual será o próximo passo.

 

A decisão do Presidente teve muito de inteligente como de idiotice. Se por uma lado fazia sentido e seria necessário haver um acordo entre o governo e o principal partido da oposição, por outro lado, é o partido da oposição, ou seja, iria estar contra as medidas do governo, e o Sr. Presidente não conseguiu prever que isso ai acontecer... Com isso perdemos um mês em que a confiança dos mercados em Portugal começa a ficar mais instável, a avaliação da troika foi adiada e começamos a ser comparados novamente á Grécia. 

 

Enquanto isso, a Irlanda estã mais perto de sair de buraco onde está metida. 

 

Mas afinal o que vai o presidente dizer amanhã?

 

Na verdade não tem muitas alternativas, ou volta a apoiar o governo, e nesse caso, andamos a perder tempo. Não faz muito sentido que isso aconteça, isso significava que o Presidente voltou com a palavra atrás e afinal o governo tem condições para governar sem o apoio do maior partido da oposição, volta tudo ao mesmo e o presidente fica mal visto, por não ter previsto que os partidos não iam chegar a um acordo e que afinal não era necessário perder este tempo. 

 

Por outro lado, o presidente pode antecipar as eleições, isso significa estarmos sem governo alguns meses, significa que o programa da troika vai ficar parado, significa que os esforços que andamos a fazer não serviram para nada... significa que os juros vão subir, que o mercado não vai perdoar...

 

 

Na minha opinião acho que temos mais a perder se houver eleições antecipadas. Se houver eleições teremos que ter um segundo resgate, isso porque, vai ser impossível ir aos mercados durante algum tempo e isso significa que vamos ser obrigados a pedir mais dinheiro aos nossos parceiros e isso significa mais uns 2 ou 3 anos de troika...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:55

O menos provável parece estar para acontecer, o governo manter-se.

por ., em 05.07.13

 

Depois da saída do ministro das finanças e principalmente com a suposta saída de Paulo Portas, tudo indicava que o governo não tinha mais condições para continuar,  que não seria muito difícil a oposição deitar o governo abaixo, mas isso parece que não vai acontecer. 

 

E não acontece porque, o Passos Coelho é uma pessoa determinada e não desiste, o Portas não é determinado e ao que parece vai desistir da ideia de sair do governo, o Cavaco Silva não deslarga o seu menino Passos Coelho e defende-o com unhas e dentes, e claro, porque o maior partido da oposição não tem qualquer força. 

 

Nestes últimos dias,  acho que duas pessoas ficam muito mal vistas. O Paulo Portas porque disse que ia sair do governo e que não ia voltar a trás com a sua decisão, pensava ele que com a sua saída, o governo ia abaixo e assim começava a preparar-se para as próximas eleições, acontece que o cds veio dizer que ia continuar no governo com ou sem Paulo Portas, e isto implicava a saída de Paulo Portas do governo e do CDS, por isso, Paulo Portas volta atrás por interesses pessoais e não pelos portugueses. 

 

Outro que fica muito mal visto é o Seguro, sendo o maior partido da oposição não conseguiu até à data mostrar que é um verdadeira alternativa, se issso acontecesse não tenho dúvidas que o governo atual já tinha ido embora à muito tempo.

 

 

Por outro lado, ficamos a saber que o Passos Coelho a pesar de eu o achar incompetente, é determinado e não abandona o barco independentemente das dificuldades, isso pode ser bom como mau. 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:32

É possível sair da crise com políticos corruptos?

por ., em 13.06.13

 

Sai mais uma noticia da seriedade e honestidade dos políticos Portugueses. A noticia é da RR e tem como titulo "Detectados 3,85 mil milhões em ilegalidades nas contas da Madeira". 

 

 

Será que vale a pena todos estes sacrifícios para combater a crise? será que estamos a pagar as dividas de Portugal ( dividas que deviam ser responsabilizadas pelos políticos ) ou estamos a dar dinheiro para o bolso de alguns políticos? 

 

Será que os elevados impostos que pagamos vão para carros de luxo, para hotéis de 5 estrelas, para comprar casas de ferias, para pequenos luxos dos políticos como ter um alfaiate quase exclusivo? 

 

E porque é que nestes casos a justiça não funciona? Acho que não há nada mais simples. Se houver ilegalidades nas contas da Madeira é investigar a fundo (o mais rápido possível) os responsáveis e serem condenados independentemente de quem forem. Se o sr. Passos Coelho fez ilegalidades com fundos da UE no tempo em que estava à frente daquela empresa ( que eu me lembro o nome) é ser responsabilizado. 

 

O que não pode haver é essas dúvidas, como é que um cidadão vai fazer sacrifícios, prejudicar a sua vida famíliar, tendo dúvidas sobre a honestidade de quem está a governar.

 

 

Como é que o sr. Passos Coelho consegue governar um país se existem dúvidas sobre a sua honestidade? Ele deveria de ser o principal interessado em que a investigação fosse concluída o mais rápido possível.  

 

Como é possível um país ter um Presidente e um Primeiro Ministro em que os cidadãos tem dúvidas sobre a honestidade deles. Como é que isso é possível? Porque é que o sr. Presidente e o Primeiro Ministro não exigem a que seja investigado ( por entidades independentes, claro) os casos em que se levante dúvidas sobre eles. E no caso de ser provado que é tudo mentira é vir apresentar esses resultados a público para que não haja duvidas. 

 

 

Eu gosto muito Portugal mas a parte que mais me envergonha é mesmo a de não ter políticos a altura e honestos. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:46



"A melhor maneira de prever o futuro é criá-lo."

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  


calendário

Maio 2017

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Posts mais comentados